Quarta-feira, 6 de Abril de 2005

A esperança está em ti

A esperança és tu
Está no teu olhar, não no meu.
Mas eu posso ser a tua esperança

Por mais que corras nesse teu próprio ser
Olhas para trás e procuras o que não tens
Eu também, sabias?
(Mas o passado já lá vai…)

Corres para alcançar aquilo que há muito perdeste.
O passado não volta,
Deixa-o estar no sitio onde está.
Por vezes, é melhor assim.

Não chores agora.
Não, agora não.
Os teus olhos são belos demais para isso
Apesar de não os poder ver.

Eu sei que sofres.
Apesar do teu sorriso, tu sofres.
Aqui, ali…
As gotas do teu passado ainda te corroem.
Eu também tenho o teu passado.
Pensas que não, mas tenho.

Gostava mais se olhasses para o futuro.
Tu sabes do teu futuro, sabes que pode ser sempre melhor.
Só tu o podes mudar e torná-lo positivo.
Apesar de seres feliz, falta-te algo.
Eu sei…

A mim também me falta.
Eu sei como é.
Não chores por aquilo que já não tens.
Eu estou aqui.
Não estás só.

Tu pensas, eu sei.
Pensas que o amor te voltou as costas,
Mas ele está ai,
Mesmo ao pé de ti.

Olha bem ao teu redor.
Olha bem para o mundo que está à tua volta.
Toma mais atenção aos que te querem bem.
Há muita gente eu sei, mas olha bem.

Tu olhas para trás
Eu sei que ainda esperas o regresso de alguém,
Mas olha agora para a tua frente.
Olha mais de perto, e ainda mais…

Tu sonhas com o passado.
Eu sei como é.
Eu também já tive o teu passado.
Acorda para o mundo.
Eu estou aqui não me vês?

Acorda para este mundo que está à tua volta.
Há um mundo que tu ainda desconheces, sabias?
Olha para dentro dele
E descobrirás que não estas só.

Eu estarei sempre aqui
Mesmo recente, estou aqui.
Para te proteger, para te agarrar quando quiseres desistir
Porque eu nunca, mas nunca te deixarei cair.
És demasiado especial para caíres.
Uma pessoa como tu não se perde no infinito.

Tu .
Tu nunca mereceste cair na tua própria desgraça.
Não quero que chores,
Porque de cada vez que pões a tua pena a flutuar e choras,
Eu choro contigo.
Porque ambos falamos a mesma língua
E sabemos que
Não sabemos um do outro mas somos iguais.

As pessoas mais belas de espírito nunca são deixadas para trás.
Podes ter a certeza que nunca me vou esquecer de ti,
Em qualquer momento.
Se sabes, não sei.
Mas eu sei que sei o quanto vales.
Vales muito mais do que aquilo que pensas valer.
Um dia serás grande.
Eu tenho a certeza disso.
E espero que não me deixes ficar mal,
Porque eu acredito em ti,
Apesar da distância.

26-11-2004
publicado por mithus às 22:55
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 21 de Abril de 2005 às 19:53
Profundo...uma bela viagem por essas palavras e sentimentos.Heteronimo Real
(http://disnexos.blogs.sapo.pt/)
(mailto:)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. O dia em que os anjos per...

. Para "The Perfect Woman"

. É a ausência do visível, ...

. A história da ponte dos a...

. Quero-te, numa noite de V...

. Somos um

. Luz da minha vida...

. Imaginarium of the ALIEnS

. ...oo00O...ALIEnS...O00oo...

. A rosa da tua vida

.arquivos

. Março 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds